Notícias

TV EJAL

logo_tv_ejal

Destaque

video_amb

Presidente da AMB destaca inauguração da sede da Ejal no Brasil

UNASUR

baner_unasur2

Vídeos

  • image
  • image
  • image
  • image


Bolsas MAEC-AECID do governo espanhol para estrangeiros 2011-2012

 

Resolução de 13 de dezembro de 2010, da Presidência da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, pela que se aprova a convocação dos programas de bolsas MAEC-AECID, para cidadãos estrangeiros para o curso acadêmico 2011-2012.

A oferta de formação educativa superior para cidadãos estrangeiros, para a realização de estudos em Espanha, mediante a anual convocação dos diferentes Programas de Bolsas MAEC- AECID para cidadãos estrangeiros, constitui um instrumento marcante da política de cooperação espanhola com os países receptores de ajuda oficial ao desenvolvimento. É, assim mesmo, um elemento essencial para as relações culturais e cientistas de Espanha com o resto do mundo.

Convoca, em regime de participação competitiva, a concessão de bolsas MAEC-AECID para cidadãos estrangeiros, incluídas no anexo I, para o curso acadêmico 2011-2012 (período compreendido entre o dia 1 de julho de 2011 e o dia 31 de dezembro de 2012).

A convocação presente tem por objeto financiar, em conceito de subvenção, o custo que implica a formação em universidades, centros e organismos de investigação espanhóis e estrangeiros, de titulados superiores estrangeiros, tendo por finalidade facilitar a formação superior de recursos humanos, e o fortalecimento das instituições acadêmicas e de investigação dos países sócios, imprescindível para um desenvolvimento autônomo e sustentável, como elemento estratégico e setorial da ajuda oficial espanhola ao desenvolvimento, e também de sua política cultural com o exterior.

As bolsas procuram, por um lado, apoiar a formação de especialistas e profissionais qualificados e, por outro, a criação de pessoal científico, tanto investigadores como tecnólogos, que fortaleça as instituições acadêmicas e pesquisadoras dos países com os que Espanha mantém relações de cooperação.

Requisitos Solicitantes de bolsa nova:

1. Não ter a nacionalidade espanhola e não possuir a Permissão de Residência em Espanha. Ficam exceptuados os solicitantes que tenham o Cartão de Estadia por Estudos em Espanha (Cartão de Estudante) e os que gozem do estatuto de refugiado outorgado pelo Reino de Espanha, conforme à Lei 5/84, de 26 de março, reguladora do Direito de Asilo e da Condição de Refugiado, modificada pela Lei 9/94, de 19 de maio.

2. Os solicitantes com dupla nacionalidade deverão eleger a nacionalidade com a que desejam cumprimentar o formulário de solicitação de bolsa e, em conseqüência, contribuir os dados de identificação correspondentes à mesma. As condições requeridas e programas de bolsas aos que possa optar-se serão os que correspondam à nacionalidade com a que se formalize a solicitação.

3. Para as Bolsas dos Capítulos I, II, III e IV, se poderá solicitar uma só bolsa por pessoa e convocação.

4. Para as Bolsas do Capítulo V Bolsas Institucionais, poderão solicitar uma única bolsa institucional por Convocação, universidades públicas e organismos públicos de investigação de um dos países do participantes do Programa de Cooperação Inter-universitária (PCI) da AECID que ademais sejam do Grupo A do Plano Diretor da Cooperação Espanhola 2009-12 (ver listagem dos países em anexo I), na qual se poderão incluir até um máximo de seis candidatos aspirantes à bolsa, para cursar estudos do Programa Oficial de Pós-graduação, em diferentes matérias, numa Universidade ou Organismo Público de Investigação em Espanha.

5. Não ter sido beneficiário de nenhum programa da Convocação de Bolsas MAEC-AECID, de 6 ou mais meses, nem da Fundação Carolina, nos últimos três anos.

6. Estar em posse de passaporte nacional no momento de incorporar-se ao centro de estudos de destino.

7. Possuir a titulação necessária que se requeira legalmente para cursar os estudos eleitos no momento de solicitar a bolsa.

8. Realizar os trâmites necessários para a oportuna convalidação ante as autoridades educativas correspondentes, quando isso seja requisito para seguir os estudos eleitos.

9. Não ter superado, preferivelmente, os 35 anos de idade à data de finalização do período de solicitação da bolsa.

10. Para os cidadãos de países cuja língua oficial não seja o espanhol, conhecer a língua espanhola.

11. Indicar uma direção de correio eletrônico permanente, pessoal e intransferível a efeitos de notificações.

12. Tramitar ao mesmo tempo que a solicitação da bolsa, a solicitação de pré-admissão do centro de destino onde se realizarão os estudos, de acordo com os requisitos que fixe o mesmo, ficando a concessão daquela condicionada à aceitação final de admissão pelo centro nas condições que determine o mesmo.

13. Preencher em boa e devida forma, inteiramente em espanhol, o correspondente formulário de solicitação de bolsa, exceto nas solicitações do Capítulo V que nas partes assinaladas, se poderá cumprimentar além de em espanhol, em francês, inglês ou português.

14. Cumprir com os requisitos específicos do perfil dos solicitantes indicado para cada um dos Programas de bolsa, organizados nos diferentes Capítulos segundo a origem dos possíveis beneficiários (ver anexo I).

Apresentação de solicitações e prazos.

– As solicitações de bolsa nova ou bolsa de renovação, terão que ser cumprimentadas devida e inteiramente em espanhol pelos peticionários no formulário correspondente por via internet, conformado em https://www.becasmae./login , de forma completa e verídica.

Os prazos de apresentação de solicitações de bolsa para os diferentes Programas que esta convocação inclui, são os seguintes:

Programas

I.A (Cursos de verão para estrangeiros).I.B (RAE e Academias).

I.C (Renovação RAE).

Início: Dia seguinte à publicação em BOE. 

Finalização: 20 de janeiro de 2011.

Programas: 

II.B (Master Ofical yTítulos Próprios). Início:Dia seguinte à publicação em BOE. Finalização: 1 de fevereiro de 2011.

Programas: 
II.A (Doctorado e Investigación).

II.D (Programa Tordesillas).

II F (Becas para estudios on-line/semipresenciales).

IV.A (Biblioteca AECID).

Início: Día siguiente a la publicación en BOE. Finalização: 26 de janeiro de 2011.
Programas: 

III.A (Colégio de Europa Bruxas e Natolin).

III.B (Instituto Universitário Européia).

II.C (Escola Diplomática). Início: 10 de janeiro de 2011. Finalização: 28 de janeiro de 2011.

Programas:

II.E (Renovação Master e Doutorado).

III.C (Renovação Instituto Universitário Europeu).

IV.B (Renovação Biblioteca AECID). Início: 7 de fevereiro de 2011. Finalização: 2 de março de 2011.

Programa: V.A (Becas Institucionais). Início: 17 de janeiro de 2011. Finalização: 17 de março de 2011.

1. A atribuição das solicitações de bolsa nova, poderá incluir entrevista pessoal com o solicitante, tendo em consideração os critérios que se indicam para cada programa específico de bolsas no anexo II desta convocação.

2. A avaliação das solicitações de bolsa de renovação, tomará em consideração os seguintes critérios:

2.1 Necessidade de continuação dos estudos empreendidos. Não será renovada, em nenhum caso, a bolsa para realizar estudos diferentes ou de nível diferente daqueles para os que inicialmente foi concedida (Máximo 2 pontos).

2.2 Ter superado satisfatoriamente todas as matérias do curso anterior e possuir o relatório favorável do docente ou pesquisador responsável do seguimento dos estudos ou atividades empreendidas (Máximo 3 pontos).

Prazo para a proposta de concessão.

–A Comissão de Valoração formulará as propostas de resolução de concessão de bolsas num período máximo de 5 meses e meio a contar desde a data de finalização do prazo de apresentação de solicitações de cada Programa. Os resultados serão anunciados nas Embaixadas ou órgãos dependentes destas, do país de origem do candidato, na página de anúncios da AECID e em sua página eletrônicahttps://www.becasmae.es/login .

Dotação e imputação orçamentária.


A presente convocação se realizará com cargo às aplicações orçamentárias dos exercícios 2011 e 2012 do Programa de Cooperação ao Desenvolvimento 12.401.
143A. 486.02 para programas de Bolsas MAEC-AECID, com custos de 11.818.987,50Є e 16.722.190,00Є respectivamente, e do Programa de Cooperação, Promoção e Difusão Cultural no Exterior 12.402.144
A. 481.00 para bolsas, com custos de 932.210,00Є e 1.104.060,00Є respectivamente, estando sua concessão condicionada à existência de crédito orçamentário adequado e suficiente durante ambos anos.

As condições econômicas da presente convocação são as seguintes:
Dotação mensal: 

Segundo o Programa de bolsa eleito (ver anexo I).

No caso de bolsa para estudos no termo municipal de Madri, quando a bolsa concedida inclua o alojamento e manutenção, numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC-AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), ditos gastos correrão a cargo da AECID, estando valorizados em 965Є por pessoa e mês. O pagamento da dotação mensal da bolsa se realizará mediante transferência bancária à conta que indique o beneficiário. Unicamente se pagarão por cheque as mensalidades precisas aos bolsistas estrangeiros até que possuam o Cartão de Estudante estrangeiro expedida pelo Ministério do Interior, necessária para abrir uma conta bancária em Espanha.Ajuda de matrícula: Segundo o Programa de bolsa eleito (ver anexo I).

O reembolso para ajuda de matrícula, se realizará num prazo de 90 dias a partir da data de apresentação da cópia do resguardo de pagamento de matrícula ou documento similar, ou xerox compulsada dos mesmos, pelo interessado ou por seu Centro de acolhida.Ajuda de viagem: Reembolso único para ajuda de viagem aos bolsistas novos (a exceção dos bolsistas do Capítulo V, ver condições anexo I), que não se encontrem já realizando estudos no país de destino, segundo seu país de origem no estrangeiro, pelos custos seguintes:

1. Países fronteiriços com Espanha, Magreb (incluído Mauritânia, para deslocamento a Canárias): 500 euros.

2. Resto de países da União Européia, Suíça, Noruega e Islândia: 700 euros.

3. Outros países de Europa, e Oriente Médio (inclusive Líbia, Turquia e Irã): 1.000 euros.

4. Países de África Subsahariana (inclusive Mauritânia): 1.200 euros.

5. Federação Russa, América, Ásia e Oceania: 1.600 euros.

O reembolso único, para a ajuda de viagem que corresponda, se realizará num prazo de 90 dias a partir da data da apresentação do documento probatório de ter realizado a viagem, especificando o trajeto realizado desde o país de origem do beneficiário ao país destino para cursar os estudos, não sendo a data do trajeto realizado anterior a 30 dias naturais desde a data de início da bolsa concedida. O prazo de apresentação do documento probatório é de dois meses a partir da data de início da bolsa.Para os beneficiários das Bolsas do Capítulo V, o pagamento destas ajudas, se poderá realizar através do centro de estudos que atuará como entidade colaboradora da AECID, na gestão destas bolsas. Em virtude disto, a AECID destinará, para a entidade colaboradora, até um 10 % do custo total das bolsas concedidas, como gastos de gestão.

Seguros: Assistência médica primária, não farmacêutica, nas condições que se recolhem na apólice assinada pela AECID com a companhia seguradora correspondente, para doenças não contraídas com anterioridade ao início da bolsa, e seguro de acidentes. O custo mensal da apólice por cada beneficiário é o seguinte:

Programas: I.A, II.A, II.B, II.C, II.D, II.E, II.F, IV.A, IV.B e V.A: 40 euros por pessoa e mês. Programas: I.B, I.C, III.A, III.B e III.C: 65 euros por pessoa e mês.
Uma vez concedida a subvenção, esta deverá igualmente aceitar-se por escrito dentro do prazo máximo de trinta dias hábeis a partir da notificação de concessão. Se não fora aceitada em dito prazo se entenderá que renúncia à mesma.
Apresentar-se pessoalmente no Vice-reitorado de Relações Internacionais (ou figura equivalente) do Centro de destino, bem como ante o responsável de seus estudos ou tutor no Centro, no prazo de 10 dias a partir do começo da bolsa, e envio ao Departamento de Cooperação Universitária e Cientista do justificante da apresentação.

Regressar a seu país de origem uma vez finalizados os estudos que motivaram a concessão da bolsa (ou se fora rescindida), fazendo-o constar na Embaixada de Espanha em seu país de origem no prazo máximo de 1 mês desde a data de saída de Espanha, quem comunicará ao Departamento de Cooperação Universitária e Cientista dito regresso.

A Presidenta da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, P. D. (Resolução de 2 de julho de 2009), o Diretor da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, Francisco Moça Zapatero.

ANEXO I

Programas de Bolsas MAEC-AECID para cidadãos estrangeiros da convocação do curso acadêmico 2011-12As bolsas têm por objeto a realização de estudos, cursos, estadias de formação, investigação, etc. no exterior, segundo os diferentes Programas de bolsas, agrupados por Capítulos, que se indicam a seguir:

CAPÍTULO I

Bolsas para estrangeiros para estudos de língua e cultura hispânicas (exceto para estudos de pós-graduação que se incluem nos programas correspondentes do Capítulo II)
Programa I.

A: Bolsas para estrangeiros não hispanohablantes para cursos de verão de língua e cultura espanholas em universidades espanholas.

Esta bolsa está especialmente pensada para aqueles estudantes ou profissionais que precisam atingir um nível adequado de conhecimento da língua espanhola com vistas a solicitar outra das bolsas MAEC/AECID em posteriores convocações.Duração: 1 mês, entre julho e agosto de 2011. Requisitos específicos:Ser estudante universitário ou titulado universitário superior (equivalente a licenciatura espanhola ou grau de acordo com o Espaço Europeu de Educação Superior).Ser cidadão de países de língua oficial não espanhola, preferencialmente procedentes de Universidades estrangeiras com Lectorados MAEC-AECID.Também, terão preferência os solicitantes daqueles países nos que esteja apresente a cooperação espanhola.Dotação: 1.200 euros mensais (pagáveis por cheque bancário, através da Secretaria do Curso de Verão da Universidade).

Programa I.

B: Bolsas para estrangeiros de países com sedes das academias correspondentes e sócias da Real Academia Espanhola (RAE) para estadias de colaboração formativa.

Duração: Até 1 ano, a partir do 1 de julho de 2011 (prorrogável até mais 1 ano).
Requisitos específicos: Não é de aplicação o contido no requisito nº 5 da base segunda desta convocação.Ser residente no país com sede da Academia Correspondente ou Sócia da RAE onde se realizará a estadia de colaboração formativa.Possuir título universitário superior em matérias afins à lingüística e filologia hispânicas, preferencialmente lexicografía.
Realizar durante o período de bolsa a estadia de colaboração formativa na sede da Academia no país de residência do solicitante, que estabelecerá o programa de atividades.
Dotação: 700 euros mensais em dois pagamentos: em julho 2011 as seis primeiras mensalidades e em janeiro de 2012 as seis restantes.

Programa I.C: Bolsas de renovação para bolsistas estrangeiros da Convocação de Bolsas MAEC-AECID 2010-11 (Programa I.B-RAE)Dotação: 700 euros mensais em dois pagamentos: em julho 2011 as seis primeiras mensalidades e em janeiro de 2012 as seis restantes.

CAPÍTULO II

Bolsas para estrangeiros para estudos de pós-graduação, de Doutorado e investigação em Espanha

Programa II.

A: Bolsas para estrangeiros para estudos de Doutorado (tanto pelo plano antigo como segundo o Espaço Europeu de Educação Superior) e investigação em Universidades espanholas e seus centros adscritos, bem como em outros organismos de investigação ou educação superior espanhóis.
Duração: Até 1 ano, a partir de outubro 2011. Prorrogável até um 4.º ano, no caso de cursar os estudos de Doutorado em Espanha, e com caráter improrrogável. As bolsas de investigação não associadas a estudos oficiais de pós-graduação em Espanha só se poderão prorrogar até um 2.º ano.No caso de que o beneficiário tivesse iniciado o Doutorado com anterioridade à concessão da bolsa, a duração total da mesma, segundo o indicado, se reduzirá em igual proporção ao mesmo tempo em que levasse realizando os estudos de Doutorado antes de sua concessão. Aqueles solicitantes que tenham sido becados pela AECID para realizar seus estudos de Master ou titulação equivalente, com opção a Doutorado, verão reduzido o período total de sua bolsa num ano.

Requisitos específicos:

Possuir título de Master Universitário (Programa Oficial) ou titulação equivalente.Ser admitido num Centro de investigação, e adscrito a um grupo do mesmo e a um tutor responsável do bolsista.Dotação:Para estudos no termo municipal de Madri e de um curso acadêmico, 600 euros mensais, mais alojamento e manutenção numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC- AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є ao mês, a cargo da AECID.Para estudos fora do termo municipal de Madri, ou em caso do esgotamento da modalidade anterior, 1.200 euros mensais.Ajuda de Matrícula: até 2.000 euros de ajuda individual ou até 500 euros para a Tutela Acadêmica. Estas ajudas se concederão, se o requerem os estudos para os que se concede a bolsa.

Programa II

B: Bolsas para estrangeiros para estudos de master (oficial e título próprio), especialização, experiente, e investigação em Universidades Espanholas e seus centros adscritos, organismos de investigação espanhóis, e outros Centros Docentes Não Universitários

O objetivo destas bolsas, é tanto melhorar as condições profissionais como preparar aos solicitantes para seguir sua carreira investigadora. Com estas bolsas se poderá optar a:

1. Master Universitário de investigação (Programa Oficial), segundo o espaço Europeu de Educação Superior, ou Diploma de Estudos Avançados, segundo Plano Antigo. Esta via permitirá solicitar a bolsa de Doutorado uma vez findo o Master. Isto é, não se aplicará o apartado 4 da base segunda da convocação.

2. Master Universitário profissional (Programa Oficial), segundo o espaço Europeu de Educação Superior, ou Diploma de Estudos Avançados, segundo Plano Antigo. Esta via permitirá solicitar a bolsa de Doutorado uma vez findo o Master. Isto é, não se aplicará o apartado 4 da base segunda da convocação.

3. Títulos próprios das Universidades não associados a estudos oficiais de pós-graduação: Mestrado (Não Oficial), Curso de Especialização, Curso de Experiente. Uma vez finalizada a bolsa para realizar estes estudos, de acordo com as bases desta convocação, não se poderá optar automaticamente a uma bolsa de Doutorado, senão que deverá deixar passar um período de três anos.

4. Investigação não associada a estudos oficiais de pós-graduação. Uma vez finalizada a bolsa para realizar estes estudos, de acordo com as bases desta convocação, não se poderá optar automaticamente a uma bolsa de Doutorado, senão que deverá deixar passar um período de três anos.

Duração:

Até 1 ano, a partir de outubro 2011. 

Prorrogável até um 2.º ano mais.

Requisitos específicos:Possuir Título Universitário, preferencialmente três anos antes do momento de incorporar-se ao centro de estudos de destino, com perspectiva avalizada de prosseguir carreira docente ou pesquisadora em Universidades ou Centros de seu país de origem ao regresso.Ter a pré-admissão do Centro de destino.

Dotação:
Para estudos no termo municipal de Madri e de um curso acadêmico, 600 euros mensais, mas alojamento e manutenção numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC- AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965 Є mensais, ao cargo da AECID.Para estudos fora do termo municipal de Madri, ou em caso do esgotamento da modalidade anterior, 1.200 euros mensais.

Ajuda de Matrícula: até 2.000 euros de ajuda individual, se o requerem os estudos para os que se concede a bolsa.

Programa II.
C: Bolsas para diplomatas estrangeiros e titulados universitários superiores estrangeiros para o Mestrado Inter-universitário em Diplomacia e Relações Internacionais na Escola Diplomática de Madri.
Duração: Desde o 1 de outubro 2011 até o 30 de setembro de 2012, com caráter improrrogável.

Requisitos específicos:

Ser servidor público diplomático de um serviço exterior estrangeiro, apresentado oficialmente por Nota Verbal de seu Ministério à Embaixada de Espanha em seu país de origem. Os não diplomáticos, possuir título universitário superior, equivalente a bacharel espanhol.Os solicitantes não diplomáticos deverão superar a prova de admissão do Curso da Escola Diplomática, a celebrar nas Embaixadas de Espanha em seus países de origem, segundo as bases da correspondente convocação da citada Escola.

Dotação: 600 euros mensais, mais alojamento e manutenção numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC-AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є mensais, a cargo de AECID.

Programa II.D: Bolsas Tordesillas para brasileiros para cursos oficiais de especialização nas Universidades Espanholas do Grupo Tordesillas

Duração: Até nove meses, a partir de outubro 2011. 

Requisitos específicos:Possuir título universitário superior, equivalente a bacharel.Ter a pré-admissão do Centro de destino.

Cumprir com os requisitos da convocação de Bolsas MAEC-AECID, enviando a solicitação de bolsa por via internet (descarregar em: https://www.becasmae.es/login ), remetendo o próprio impresso cumprimentado e a documentação específica requerida na base sétima e nos prazos estabelecidos na mesma.Serão eliminadas as solicitações que não apareçam cursadas tanto ao Colégio de Europa como à AECID, de acordo com os procedimentos, condições e prazos de apresentação estabelecidos por cada Instituição.Não é de aplicação a obrigação contida no ponto 5 da base nona.

Dotação: 2.500 euros mensais, abonados em dois pagamentos: em setembro de 2011 as três mensalidades e meia primeiras, e em janeiro de 2012 as seis restantes.

Programa III.

B: Bolsas para Ibero-americanos no Instituto Universitário Europeu de Florença (IUE)Duração: 1 ano, desde o 1 setembro 2011 (prorrogável 2 anos).Requisitos específicos:
Ser menor de 35 anos no momento de incorporar-se ao Instituto.Possuir título de bacharel ou equivalente, em matérias jurídicas, econômico-empresariais, político-sociológicas, ou de humanidades, para a realização de doutorado em ditos campos; ou em matérias jurídicas para a obtenção do Diploma de Estudos Jurídicos de um ano.Domínio de ao menos duas línguas oficiais da União Européia, com preferência do inglês e/ou francês.Cumprir com os requisitos do Instituto, remetendo-lhe diretamente seu próprio impresso de solicitação de vaga e a documentação específica que solicita (descarregar em: www.iue.it ), nos prazos indicados pelo Instituto.Cumprir com os requisitos da convocação de Bolsas MAEC-AECID, enviando a solicitação de bolsa por via informática (descarregar em:https://www.becasmae.es/login ), remetendo o próprio impresso cumprimentado e a documentação específica requerida na base sétima e nos prazos estabelecidos na mesma.Serão eliminadas as solicitações que não apareçam cursadas tanto ao Instituto Universitário Europeu de Florença como à AECID, segundo as condições e prazos estabelecidos por cada Instituição.Dotação: 1.300 euros mensais.
Programa III.C: Bolsas de Renovação para os Bolsistas Ibero-americanos MAEC- AECID CV 2010- 2011 (Programas III.B e III.C), para 2.º e 3.º ano no Instituto Universitário Europeu de Florença (IUE)Requisitos específicos: Estar realizando estudos no IUE ao amparo de dita convocação de 1.º e 2.º curso.Dotação: 1.300 euros mensais.

CAPÍTULO IV

Bolsas para estrangeiros de cooperação bibliotecária em Espanha

Programa IV.

A: Bolsas para cidadãos de países com os que Espanha mantém programas de Cooperação para o Desenvolvimento para Formação Bibliotecária nas Bibliotecas Hispânica e Islâmica da AECID em Madri

Duração: Até 1 ano, a partir de outubro 2011 (prorrogável até mais 1 ano).
Requisitos específicos:

Cidadãos de países com os que Espanha mantém programas de Cooperação para o Desenvolvimento, titulados universitários em biblioteconomia e documentação, ou profissionais em ditas áreas.

Ajuda de Viagem: O custo estará sócio ao país da Instituição solicitante. Além da Ajuda de Viagem contemplada na Base Oitava, se concederá uma segunda Ajuda nas mesmas condições, para deslocamento desde Espanha ao país da Instituição solicitante, se o requerem os estudos e as obrigações acadêmicas e profissionais do bolsista, depois da correspondente autorização pelo Departamento de Cooperação Universitária e Científica.

ANEXO II
Critérios de avaliação de solicitações de bolsa nova dos programas de bolsas MAEC-AECID para cidadãos estrangeiros para o curso acadêmico 2010-11

CAPÍTULO I

Bolsas para estrangeiros para estudos de língua e cultura hispânicas (exceto para estudos de pós-graduação que se incluem nos programas correspondentes do Capítulo II)Programa I.A: Bolsas para estrangeiros não hispanohablantes para cursos de verão de língua e cultura espanholas em universidades espanholas

A avaliação das solicitações de bolsa nova no caso do Programa I.A poderá incluir entrevista pessoal com o solicitante, e tomará em consideração os seguintes critérios, cuja ponderação se indica entre parêntese:

Expediente acadêmico. (Máximo 3 pontos).Experiência docente, no caso dos professores, ou outra vinculação dos estudos de espanhol com situação trabalhista ou, no resto de casos, atividades relacionadas com a formação acadêmica do solicitante. (3 pontos).Motivação do solicitante e projeto de bolsa. (Máximo 2 pontos).Avales. (Máximo 2 pontos).
Programa I.

B: Bolsas para estrangeiros de países com sedes das academias correspondentes e sócias da Real Academia Espanhola (RAE) para estadias de colaboração formativa

A avaliação das solicitações de bolsa nova no caso do Programa IB poderá incluir entrevista pessoal com o solicitante, e tomará em consideração os seguintes critérios, cuja ponderação se indica entre parêntese:

Expediente acadêmico. (Máximo 2 pontos).

Experiência lexicográfica, preferencialmente, nas Academias associadas. (Máximo 3 pontos).Motivação do solicitante e projeto de bolsa. (Máximo 2 pontos).
Avales, preferencialmente, da RAE e Academias associadas. (Máximo 3 pontos).

CAPÍTULO II

Bolsas para estrangeiros para estudos de pós-graduação, de Doutorado e investigação em Espanha

Programa II.

A: Bolsas para estrangeiros para estudos de Doutorado (tanto pelo plano antigo como segundo o Espaço Europeu de Educação Superior) e investigação em Universidades espanholas e seus centros adscritos, bem como em outros organismos de investigação espanhóis.
Duração: Até 1 ano, a partir de outubro 2011. Prorrogável até um 4.º ano, no caso de cursar os estudos de Doutorado em Espanha, e com caráter improrrogável.
As bolsas de investigação não associadas a estudos oficiais de pós-graduação em Espanha só se poderão prorrogar até um 2.º ano.

No caso de que o beneficiário tivesse iniciado o Doutorado com anterioridade à concessão da bolsa, a duração total da mesma, segundo o indicado, se reduzirá em igual proporção ao mesmo tempo em que levasse realizando os estudos de Doutorado antes de sua concessão. Aqueles solicitantes que tenham sido becados pela AECID para realizar seus estudos de Master ou titulação equivalente, com opção a Doutorado, verão reduzido o período total de sua bolsa num ano.

Requisitos específicos:

Possuir título de Master Universitário (Programa Oficial) ou titulação equivalente.
Ser admitido num Centro de investigação, e adscrito a um grupo do mesmo e a um tutor responsável do bolsista.

Dotação:
Para estudos no termo municipal de Madri e de um curso acadêmico, 600 euros mensais, mais alojamento e manutenção numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC- AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є ao mês, a cargo da AECID.

Para estudos fora do termo municipal de Madri, ou em caso do esgotamento da modalidade anterior, 1.200 euros mensais.Ajuda de Matrícula: até 2.000 euros de ajuda individual ou até 500 euros para a Tutela Acadêmica. Estas ajudas se concederão, se o requerem os estudos para os que se concede a bolsa.

Programa II.

B: Bolsas para estrangeiros para estudos de master (oficial e título próprio), especialização, experiente, e investigação em Universidades Espanholas e seus centros adscritos, organismos de investigação espanhóis, e outros Centros Docentes Não Universitários
O objetivo destas bolsas, é tanto melhorar as condições profissionais como preparar aos solicitantes para seguir sua carreira investigadora. Com estas bolsas se poderá optar a:

1. Master Universitário de investigação (Programa Oficial), segundo o espaço Europeu de Educação Superior, ou Diploma de Estudos Avançados, segundo Plano Antigo. 
Esta via permitirá solicitar a bolsa de Doutorado uma vez findo o Master. Isto é, não se aplicará o apartado 4 da base segunda da convocação.

2. Master Universitário profissional (Programa Oficial), segundo o espaço Europeu de Educação Superior, ou Diploma de Estudos Avançados, segundo Plano Antigo. 
Esta via permitirá solicitar a bolsa de Doutorado uma vez findo o Master. Isto é, não se aplicará o apartado 4 da base segunda da convocação.

3. Títulos próprios das Universidades não associados a estudos oficiais de pós-graduação: Mestrado (Não Oficial), Curso de Especialização, Curso de Experiente. Uma vez finalizada a bolsa para realizar estes estudos, de acordo com as bases desta convocação, não se poderá optar automaticamente a uma bolsa de Doutorado, senão que deverá deixar passar um período de três anos.

4. Investigação não associada a estudos oficiais de pós-graduação. Uma vez finalizada a bolsa para realizar estes estudos, de acordo com as bases desta convocação, não se poderá optar automaticamente a uma bolsa de Doutorado, senão que deverá deixar passar um período de três anos.Duração:Até 1 ano, a partir de outubro 2011. Prorrogável até um 2.º ano mais.

Requisitos específicos:

Possuir Título Universitário, preferencialmente três anos antes do momento de incorporar-se ao centro de estudos de destino, com perspectiva avalizada de prosseguir carreira docente ou pesquisadora em Universidades ou Centros de seu país de origem ao regresso.Ter a pré-admissão do Centro de destino.Dotação:Para estudos no termo municipal de Madri e de um curso acadêmico, 600 euros mensais, mas alojamento e manutenção numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC- AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є mensais, ao cargo da AECID.Para estudos fora do termo municipal de Madri, ou em caso do esgotamento da modalidade anterior, 1.200 euros mensais.Ajuda de Matrícula: até 2.000 euros de ajuda individual, se o requerem os estudos para os que se concede a bolsa.

Programa II.

C: Bolsas para diplomatas estrangeiros e titulados universitários superiores estrangeiros para o Mestrado Inter-universitário em Diplomacia e Relações Internacionais na Escola Diplomática de Madri
Duração: Desde o 1 de outubro 2011 até o 30 de setembro de 2012, com caráter improrrogável.

Requisitos específicos:

Ser servidor público diplomático de um serviço exterior estrangeiro, apresentado oficialmente por Nota Verbal de seu Ministério à Embaixada de Espanha em seu país de origem.Os não diplomáticos, possuir título universitário superior, equivalente a bacharel espanhol.
Os solicitantes não diplomáticos deverão superar a prova de admissão do Curso da Escola Diplomática, a celebrar nas Embaixadas de Espanha em seus países de origem, segundo as bases da correspondente convocação da citada Escola.

Dotação: 600 euros mensais, mais alojamento e manutenção numa das duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC-AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є mensais, a cargo de AECID.

Programa II.

D: Bolsas Tordesillas para brasileiros para cursos oficiais de especialização nas Universidades Espanholas do Grupo Tordesillas

Duração: Até nove meses, a partir de outubro 2011. 

Requisitos específicos:

Possuir título universitário superior, equivalente a bacharel.

Ter a pré-admissão do Centro de destino.

Dotação:Isenção de pagamento de matrículas até 2.500 euros, a cargo da Universidade correspondente.1.200 euros mensais.

Programa II.

E: Bolsas de Renovação para Bolsistas Estrangeiros da convocação de Bolsas MAEC- AECID 2010-11 (Programas II.A, II.B, e II.E) para 2.º ano de Estudos de Master, Especialização e Investigação, e 3.º e 4.º ano para Doutorado.

Dotação:Para estudos no termo municipal de Madri, 600 euros mensais, mas alojamento e manutenção, num dos dois Colégios Maiores MAEC-AECID, valorizados em 965Є mensais a cargo da AECID, em função de suas disponibilidades.Para estudos fora do termo municipal de Madri, ou no caso de esgotamento da modalidade anterior, 1.200 euros mensais.Ajuda de Matrícula: Até 2.000 euros de ajuda individual ou até 500 euros para a Tutela Acadêmica. Estas ajudas se concederão, quando o requeiram os estudos para os que se concede a bolsa.

Programa II.

F: Bolsas para Estrangeiros para Estudos On-line/Semi-presenciais de Master, Especialização ou Experiente em Espanha.

Duração:
Até 2 meses, a partir de outubro 2011, para o período presencial em Espanha.Prorrogável até um 2.º ano mais.

Requisitos específicos:

Possuir Título Universitário, preferencialmente três anos antes do momento de incorporar-se ao centro de estudos de destino, com perspectiva avalizada de prosseguir carreira docente ou pesquisadora em Universidades ou Centros de seu país de origem ao regresso.Ter a pré-admissão do Centro de destino.

Dotação:1.200 euros mensais, durante o período presencial.Ajuda de Matrícula: até 2.000 euros de ajuda individual, se o requerem os estudos para os que se concede a bolsa.

CAPÍTULO III

Bolsas para Ibero-americanos para estudos europeus especializados
Programa III.

A: Bolsas para Ibero-americanos no Colégio de Europa (Campus de Bruxas (Bélgica) e Natolin (Polônia)

Duração: 9 meses e meio, a partir do 16 de setembro de 2011. 

Requisitos específicos:

Ser menor de 30 anos no momento de incorporar-se ao Colégio.Possuir título de bacharel ou equivalente, ou ser estudante de último ano de licenciatura –completada à data de incorporação ao Colégio–, para realização de estudos em matérias jurídicas, econômicas, político-sociológicas ou relações internacionais.

Domínio de inglês e francês.

Cumprir com os requisitos do Colégio de Europa, remetendo-lhe diretamente seu próprio impresso de solicitação de vaga e a documentação específica que solicita (descarregar em:www.coleurope.eu ), nos prazos indicados pelo Colégio.

Cumprir com os requisitos da convocação de Bolsas MAEC-AECID, enviando a solicitação de bolsa por via internet (descarregar em: https://www.becasmae.es/login ), remetendo o próprio impresso cumprimentado e a documentação específica requerida na base sétima e nos prazos estabelecidos na mesma.Serão eliminadas as solicitações que não apareçam cursadas tanto ao Colégio de Europa como à AECID, de acordo com os procedimentos, condições e prazos de apresentação estabelecidos por cada Instituição.Não é de aplicação a obrigação contida no ponto 5 da base nona.

Dotação: 2.500 euros mensais, abonados em dois pagamentos: em setembro de 2011 as três mensalidades e meia primeiras, e em janeiro de 2012 as seis restantes.

Programa III.

B: Bolsas para Ibero-americanos no Instituto Universitário Europeu de Florença (IUE)

Duração: 1 ano, desde o 1 setembro 2011 (prorrogável 2 anos).

Requisitos específicos:

Ser menor de 35 anos no momento de incorporar-se ao Instituto.Possuir título de bacharel ou equivalente, em matérias jurídicas, econômico-empresariais, político-sociológicas, ou de humanidades, para a realização de doutorado em ditos campos; ou em matérias jurídicas para a obtenção do Diploma de Estudos Jurídicos de um ano.Domínio de ao menos duas línguas oficiais da União Européia, com preferência do inglês e/ou francês.

Cumprir com os requisitos do Instituto, remetendo-lhe diretamente seu próprio impresso de solicitação de vaga e a documentação específica que solicita (descarregar em: www.iue.it ), nos prazos indicados pelo Instituto.Cumprir com os requisitos da convocação de Bolsas MAEC-AECID, enviando a solicitação de bolsa por via telemática (descarregar em:http://www.becasmae.es/login ), remetendo o próprio impresso cumprimentado e a documentação específica requerida na base sétima e nos prazos estabelecidos na mesma.
Serão eliminadas as solicitações que não apareçam cursadas tanto ao Instituto Universitário Europeu de Florença como à AECID, segundo as condições e prazos estabelecidos por cada Instituição.

Dotação: 1.300 euros mensais.

Programa III.

C: Bolsas de Renovação para os Bolsistas Ibero-americanos MAEC- AECID CV 2010- 2011 (Programas III.B e III.C), para 2.º e 3.º ano no Instituto Universitário Europeu de Florença (IUE)Requisitos específicos: Estar realizando estudos no IUE ao amparo de dita convocação de 1.º e 2.º curso.Dotação: 1.300 euros mensais.

CAPÍTULO IV

Bolsas para estrangeiros de cooperação bibliotecaria em Espanha

Programa IV.
A: Bolsas para cidadãos de países com os que Espanha mantém programas de Cooperação para o Desenvolvimento para Formação Bibliotecaria nas Bibliotecas Hispânica e Islâmica da AECID em Madri

Duração: Até 1 ano, a partir de outubro 2011 (prorrogável até mais 1 ano).

Requisitos específicos:

Cidadãos de países com os que Espanha mantém programas de Cooperação para o Desenvolvimento, titulados universitários em biblioteconomia e documentação, ou profissionais em ditas áreas.

Cumprir com os requisitos da convocação de Bolsas MAEC-AECID, enviando a solicitação de bolsa por via internet (descarregar em: https://www.becasmae.é/login), remetendo o próprio impresso cumprimentado e a documentação específica requerida na base sétima e nos prazos estabelecidos na mesma.Serão eliminadas as solicitações que não apareçam cursadas tanto ao Colégio de Europa como à AECID, de acordo com os procedimentos, condições e prazos de apresentação estabelecidos por cada Instituição.Não é de aplicação a obrigação contida no ponto 5 da base nona.Dotação: 2.500 euros mensais, abonados em dois pagamentos: em setembro de 2011 as três mensalidades e meia primeiras, e em janeiro de 2012 as seis restantes.Programa III.B: Bolsas para Ibero-americanos no Instituto Universitário Europeu de Florença (IUE)Duração: 1 ano, desde o 1 setembro 2011 (prorrogável 2 anos).Requisitos específicos:
Ser menor de 35 anos no momento de incorporar-se ao Instituto.Possuir título de bacharel ou equivalente, em matérias jurídicas, econômico-empresariais, político-sociológicas, ou de humanidades, para a realização de doutorado em ditos campos; ou em matérias jurídicas para a obtenção do Diploma de Estudos Jurídicos de um ano.Domínio de ao menos duas línguas oficiais da União Européia, com preferência do inglês e/ou francês.Cumprir com os requisitos do Instituto, remetendo-lhe diretamente seu próprio impresso de solicitação de vaga e a documentação específica que solicita (descarregar em: www.iue.it ), nos prazos indicados pelo Instituto.Cumprir com os requisitos da convocação de Bolsas MAEC-AECID, enviando a solicitação de bolsa por via internet (descarregar em:https://www.becasmae.é/login), remetendo o próprio impresso cumprimentado e a documentação específica requerida na base sétima e nos prazos estabelecidos na mesma.Serão eliminadas as solicitações que não apareçam cursadas tanto ao Instituto Universitário Europeu de Florença como à AECID, segundo as condições e prazos estabelecidos por cada Instituição.

Dotação: 1.300 euros mensais.Programa III.C: Bolsas de Renovação para os Bolsistas Ibero-americanos MAEC- AECID CV 2010- 2011 (Programas III.B e III.C), para 2.º e 3.º ano no Instituto Universitário Europeu de Florença (IUE)Requisitos específicos: Estar realizando estudos no IUE ao amparo de dita convocação de 1.º e 2.º curso.Dotação: 1.300 euros mensais.

CAPÍTULO IV

Bolsas para estrangeiros de cooperação bibliotecaria em Espanha
Programa IV.

A: Bolsas para cidadãos de países com os que Espanha mantém programas de Cooperação para o Desenvolvimento para Formação Bibliotecaria nas Bibliotecas Hispânica e Islâmica da AECID em MadriDuração: Até 1 ano, a partir de outubro 2011 (prorrogável até mais 1 ano).

Requisitos específicos:

Cidadãos de países com os que Espanha mantém programas de Cooperação para o Desenvolvimento, titulados universitários em biblioteconomia e documentação, ou profissionais em ditas áreas.

Compromisso de realizar durante o período de bolsa a estadia de colaboração formativa na sede das Bibliotecas AECID.

Dotação:600 euros mensais.Alojamento e manutenção numa dos duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC-AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є mensais, a cargo da AECID.

Programa IV.

B: Bolsas de Renovação para Bolsistas MAEC-AECID da CV 2010- 2011 (Programa IV.A,

Formação Bibliotecaria)

Dotação: mais 600 euros mensais alojamento e manutenção numa dos duas residências universitárias da Fundação de Colégios Maiores MAEC- AECID (C.M. África e C.M. Guadalupe), valorizados em 965Є mensais, a cargo da AECID.

CAPÍTULO V

Bolsas institucionais para estrangeiros para estudos oficiais de pós-graduação (Master e Doutorado)

Programa V.

A: Bolsas Institucionais para estudos oficiais de Master e Doutorado em Universidades espanholas e em seus centros adscritos, bem como em Organismos Públicos de Investigação espanhóis.
Duração: Até 1 ano, a partir de outubro 2011. Prorrogável um 2.º ano para Master e até um 4.º ano, no caso de cursar os estudos de Doutorado em Espanha, e com caráter improrrogável.No caso de que o beneficiário tivesse iniciado o Doutorado com anterioridade à concessão da bolsa, a duração total da mesma, segundo o indicado, se reduzirá em igual proporção ao mesmo tempo em que levasse realizando os estudos de Doutorado antes de sua concessão.
Requisitos específicos:Para as Instituições Solicitantes, tratar-se de uma Universidade Pública ou um Organismo Público de Investigação de um dos países participantes no Programa de Cooperação Interuniversitaria (PCI) da AECID que ademais façam parte do Grupo A do Plano Diretor da Cooperação Espanhola 2009-12 (Argélia, Bolívia, Cabo Verde, Equador, El Salvador, Etiópia, Guatemala, Honduras, Mali, Marrocos, Moçambique, Níger, Nicarágua, Paraguai, Peru, República Dominicana, Senegal).Ser proposto como membro do Projeto apresentado pela Universidade do País de Origem ou Solicitante e confirmado ou admitido pela Universidade, Organismo Público de Investigação ou Centro de Estudos de Educação Superior espanhol onde se realizarão os estudos, e adscrito a um grupo de investigação e a um tutor responsável do bolsista.Para os membros propostos no Projeto, ter relação trabalhista como docente e/ou pesquisador da Instituição Solicitante.

Possuir a titulação universitária superior exigida para poder desenvolver os estudos que solicita.Dotação:Ajuda mensal individual por cada bolsista: 1.200 euros.Ajuda de Matrícula: Até 2.000 euros de ajuda individual ou até 500 euros para Tutela Acadêmica. Estas ajudas se concederão, se o requerem os estudos para os que se concede a bolsa.
Ajuda de Viagem: O custo estará sócio ao país da Instituição solicitante. Além da Ajuda de Viagem contemplada na Base Oitava, se concederá uma segunda Ajuda nas mesmas condições, para deslocamento desde Espanha ao país da Instituição solicitante, se o requerem os estudos e as obrigações acadêmicas e profissionais do bolsista, depois da correspondente autorização pelo Departamento de Cooperação Universitária e Científica.

ANEXO II

Critérios de avaliação de solicitações de bolsa nova dos programas de bolsas MAEC-AECID para cidadãos estrangeiros para o curso acadêmico 2010-11

CAPÍTULO I

Bolsas para estrangeiros para estudos de língua e cultura hispânicas (exceto para estudos de pós-graduação que se incluem nos programas correspondentes do Capítulo II)Programa I.A: Bolsas para estrangeiros não hispanohablantes para cursos de verão de língua e cultura espanholas em universidades espanholas

A avaliação das solicitações de bolsa nova no caso do Programa I.A poderá incluir entrevista pessoal com o solicitante, e tomará em consideração os seguintes critérios, cuja ponderação se indica entre parêntese.

Expediente acadêmico. (Máximo 3 pontos).Experiência docente, no caso dos professores, ou outra vinculação dos estudos de espanhol com situação trabalhista ou, no resto de casos, atividades relacionadas com a formação acadêmica do solicitante. (3 pontos).Motivação do solicitante e projeto de bolsa. (Máximo 2 pontos).Avales. (Máximo 2 pontos).Programa I.B: Bolsas para estrangeiros de países com sedes das academias correspondentes e sócias da Real Academia Espanhola (RAE) para estadias de colaboração formativa A avaliação das solicitações de bolsa nova no caso do Programa IB poderá incluir entrevista pessoal com o solicitante, e tomará em consideração os seguintes critérios, cuja ponderação se indica entre parêntese:Expediente acadêmico. (Máximo 2 pontos).Experiência lexicográfica, preferencialmente, nas Academias associadas. (Máximo 3 pontos).Motivação do solicitante e projeto de bolsa. (Máximo 2 pontos).Avales, preferencialmente, da RAE e Academias associadas. (Máximo 3 pontos).

CAPÍTULO II

Bolsas para estrangeiros para estudos de pós-graduação, de Doutorado e investigação em Espanha
Programa II.

A: Bolsas para estrangeiros para estudos de Doutorado (tanto pelo plano antigo como segundo o Espaço Europeu de Educação Superior) e investigação em Universidades espanholas e seus centros adscritos, bem como em outros organismos de investigação espanhóis

A avaliação das solicitações de bolsa nova no caso do Programa II

A poderá incluir entrevista pessoal com o solicitante, e tomará em consideração os seguintes critérios, cuja ponderação se indica entre parêntese:

Ajuda de Viagem: O custo estará sócio ao país da Instituição solicitante. Além da Ajuda de Viagem contemplada na Base Oitava, se concederá uma segunda Ajuda nas mesmas condições, para deslocamento desde Espanha ao país da Instituição solicitante, se o requerem os estudos e as obrigações acadêmicas e profissionais do bolsista, depois da correspondente autorização pelo Departamento de Cooperação Universitária e Científica.

Não se poderá acessar os formulários até que não se abram os prazos de apresentação de solicitações de cada programa. Para conferir o calendário de apresentação de solicitações dos programas, clique aqui 

Para poder aceder à convocação de Bolsas MAEC-AECID 2011 - 2012, deverá entrar através do Escritório Virtual da AECID; para ir a ela pulse o botão "Aceder" situado na parte inferior desta página.Atualmente não se pode aceder ao formulário de solicitação devido a que não existe nenhuma convocação aberta.Os prazos de abertura das próximas convocação são as seguintes:

Programas para estrangeiros:

Programas Inicio Finalización

I.A (Cursos de verano para extranjeros) I.B (RAE y Academias) I.C (Renovación RAE) Día siguiente a la publicación en BOE 20 de enero de 2011

II.B (Máster Oficial y Títulos Propios) Día siguiente a la publicación en BOE 1 de febrero de 2011

II.A (Doctorado e Investigación) II.D (Programa Tordesillas) II F (Becas para estudios on-line/semipresenciales) IV.A (Biblioteca AECID) Día siguiente a la publicación en BOE 26 de enero de 2011

III.A (Colegio de Europa Brujas y Natolin) III.B (Instituto Universitario Europeo) II.C (Escuela Diplomática) 10 de enero de 2011 28 de enero de 2011

II.E (Renovación Máster y Doctorado) III.C (Renovación Instituto Universitario Europeo) IV.B (Renovación Biblioteca AECID) 7 de febrero de 2011 2 de marzo de 2011

V.A (Becas Institucionales) 17 de enero de 2011 17 de marzo de 2011

Convocação de bolsas de ampliação de estudos artísticos na Academia de Espanha em Roma:

Programas Inicio Finalización

I.A (Roma) 14 de enero de 2011 4 de febrero de 2011

Inscrições: https://www.aecid.gob.es/sede_electronica/es/oficina_virtual/procedimientos_electronicos/

Informações: Correo electrónico:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Congresos

congressos

Ensino a Distância

Banner

Revista EJAL

revista1

Revista Judiciária do Paraná

logonew

Bolsas de Estudo

becas1

Estudios en Medio Ambiente

estudios_medio_ambiente

Mediação e Arbitragem

mediacao_arbitragem

Direitos Humanos

sistema_interamericano